Since 1979
14
Out 09
publicado por Luís Veríssimo, às 04:06link do post

Ontem de manhã na minha leitura informativa deparei-me com a seguinte notícia do jornal I "E quando o Facebook se revolta contra o Pingo Doce". Seria apenas mais um de muitos fait-divers que o Facebook tem, mas não é bem assim. Em termos de marketing o Pingo Doce (PD) era uma conta apetecível há muito. Em Janeiro do ano passado a contrato com a agência IARB foi renovado. A colaboração entre a IARB e a Jerónimo Martins (JM) remonta aos idos anos 90. Em Setembro deste ano a direcção da JM concedeu sem concurso a conta do PD à agência brasileira Duda Propaganda (por cá é Duda Portugal). Esta agência preparou e concebeu a campanha que já se pode ver por todo o lado, nas televisões, mupis e outdors. Não haveria mal nenhum não fosse o anúncio televisivo ser um estereotipo de anúncios dos anos 80, ou que copiasse o gesto que foi utilizado na campanha publicitária de Lula da Silva quando este foi candidato à Presidência do Brasil em 2002. Para não falar dos clichés e do sol a nascer no mar e da bandeira portuguesa ao contrário... por causa do vento. O PD tinha, já não tem, deixou de ter, uma marca consolidada, uma marca de confiança, uma das melhores comunicações que pode existir para uma cadeia de supermercados. Os grandes concorrentes, Jumbo, Modelo e Continente, tiveram que palmilhar muito para chegar onde o PD chegou em termos publicitários. O que me choca é ver que a IARB foi abandonada de forma ingrata, pois a agência ajudou a marca PD a chegar onde chegou, e vice-versa claro. Aderi ao grupo criado no Facebook porque sou cliente do PD e fiquei triste por ver um bom trabalho de anos ser jogado no lixo. Espero que a JM não mova nenhum processo por difamação à pessoa que criou o grupo no Facebook. Sinceramente gostava que os responsáveis da Jerónimo Martins tenham a decência e a humildade de retirarem a campanha do ar e que peçam desculpas aos clientes e fãs do Pingo Doce.


 


Vejam também:


Gente que não grama o anúncio do Pingo Doce do Duda - Grupo do Facebook contra a publicidade

Descontentamento com a campanha do Pingo Doce cresce no Facebook - artigo no Meios & Publicidade

Anúncio do Pingo Doce alvo de críticas na Net - artigo do Jornal de Negócios

José Carlos Campos: campanha do Pingo Doce não retrata um “país genuíno” - artigo do Briefing

PINGO DOCE: COMO JODER UNA MARCA EN UN ABRIR Y CERRAR DE OJOS - post dum blog espanhol

As pessoas que gostam do novo anúncio do Pingo Doce! - Grupo do Facebook a favor da publicidade


 


Vejam o anúncio:



Acho uma crítica completamente descabida, o Pingo Doce mudou nos últimos tempos e teve de o fazer porque teve momentos em que foi ultrapassado pelas outras grandes superficies comerciais. Bem a tempo perceberam que estava na altura de deixarem "As publicidades do costume" e fazerem algo diferente e que ficasse marcado no público. Isso foi conseguido. Estar aqui a reclamar com a campanha é tão mesquinho e inferior, e o objectivo foi conseguido, captar a atenção do povo, não é agradar a pseudo-intelectuais... qual o mal de ir buscar referencias dos anos 80, aproveitar cliches? é preciso é saber distinguir as coisas e neste caso a publicidade atingiu exactamente aquilo que era pretendido
Tiago Duarte a 18 de Outubro de 2009 às 21:59

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Outubro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO