Since 1979
03
Jun 11
publicado por Luís Veríssimo, às 19:44link do post | comentar | ver comentários (2)

O meu voto conta? Claro que conta. O meu voto tem importância? Claro que tem. O meu voto é decisivo? Claro que é. Assim como o de todos nós. Por isso é muito importante votar em qualquer eleição ou referendo. Por pouco que tenham acompanhado esta campanha, podem verificar que um lado culpa o outro pelo estado em que está o país. Um lado chamou "ignorantes" aos alunos que andaram nas Novas Oportunidades. Esse mesmo lado disse a uma senhora que uma enxadazinha lhe fazia bem quando a dita senhora o mandou trabalhar. O outro lado teve umas alegres figuras de turbante a baterem-lhe palmas. Teve também uns quantos protestos à porta dos seus comícios. O terceiro do "arco governativo" fez uma campanha sem grainhas. À esquerda, o avô parece que fez apenas campanha na sua zona de conforto, não arriscando mais, não ousando mais. A outra esquerda arrisca-se a ser o novo partido do táxi. Os chamados partidos pequenos, sem assento parlamentar, conseguiram que um tribunal, o de Oeiras, interferisse na campanha, obrigando as televisões a transmitir uns debates enfadonhos e monótonos. Em resuma, uma campanha igual às anteriores, cansativa e pouco esclarecedora. Mas o importante é ir votar. Fazer valer a nossa decisão. Mesmo que o resultado não seja a nosso favor. É nas urnas, é através da representatividade parlamentar que nós, cidadãos, temos voz activa. E ainda bem que esta campanha já está a acabar. A partir de segunda-feira é que vão ser elas. A troika andará por aí, a controlar-nos, a vigiar-nos, a fazer-nos a vida ainda mais negra. E não se irá embora sem nos depenar o pouco que já temos...


24
Abr 11
publicado por Luís Veríssimo, às 10:39link do post | comentar | ver comentários (2)

A 28 de Maio de 1926 dá-se a Revolução Nacional. Conduzindo ao fascismo e à ditadura em Portugal. Regime político que termina apenas a 25 de Abril de 1974 com a Revolução dos Cravos. Esta revolução conduziu-nos à liberdade e à libertação de centenas de presos políticos. Durante 48 anos o novo estado perseguiu, prendeu e torturou muitas pessoas, matando algumas centenas também, talvez milhares. 48 penosos anos. Foi o mais longo regime autoritário da Europa Ocidental no século XX.

São os rostos de 16 desses presos políticos que foram torturados que vemos no filme "48" (2009) de Susana de Sousa Dias. Este documentário não é propriamente um documentário. Não documenta, mostra. Mostra-nos de forma fria os retratos de entrada e de saída desses presos. O filme magoa. É um filme difícil de se ver por isso mesmo, porque nos é desconfortável. É arrepiante ouvir os relatos das torturas impiedosas, vis e desumanas. Fazendo da PIDE um monstro real e temível. Este filme é um filme político, de protesto. Que com mestria e sabedoria coloca o dedo na ferida dos efeitos do Estado Novo, que apesar de 37 anos de liberdade ainda está aberta e por sarar. As fotografias não são estáticas, vão-se movendo, um rosto abre-se a outro. Dá-nos o sentido da evolução da tortura espelhada nas caras. Que nos interpelam, avisando-nos que é tão fácil chegar aos regimes que nos retiram todas e quaisquer condições humanas. E é esta dura crueza que nos atinge como um raio.

Em cima na imagem o cartaz do filme e em baixo o trailer.


22
Abr 11
publicado por Luís Veríssimo, às 10:20link do post | comentar | ver comentários (3)

Hoje é sexta-feira. Sexta-feira Santa. Sexta-feira (ainda) não foi alterada com os acordos ortográficos. Sexta-feira escreve-se (ainda) sexta-feira. Mas esta, a de hoje é santa. Como se de um shabat se tratasse. Neste dia que é santo nada, ou quase nada se pode fazer. Não poder comer carne é a "proibição" que mais salta à vista. Eu próprio ontem à noite tirei do congelador um belo frango para assar. Hoje de manhã quando acordei pensei que talvez não fosse boa ideia cozinhar o frango. Isto é uma das muitas tradições e imposições da nossa cultura portuguesa. Irremediavelmente associada ao cristianismo e sobretudo ao catolicismo apostólico românico. Nesta sexta-feira, a santa, não se pode trabalhar. Mas há quem trabalhe para garantir a santidade do dia. O pessoal da famosa troika está lá no "seu" gabinete a ver o que pode continuar a fazer para deprimir ainda mais os portugueses. Essa troika não descansa. Foram esses senhores do Norte que trouxeram a chuva e o mau tempo numa altura em que já estávamos a gozar dias de Verão. Sócrates também foi gozar uns diazinhos para o Algarve. Dizem que está num hotel de luxo. Pois eu acho muito bem que esteja. Que este país é muito cansativo e ter conseguido obter uma boa sondagem depois de tanto trabalho e esforço merece algum descanço. Sócrates é o nosso Cristo, será que vai conseguir ressuscitar nas eleições de 5 de Junho? Mas esta sexta-feira quer-se santa, quer-se apaixonada, com peixe e sem carne, com amigos e em família, a trabalhar ou a ver maus filmes na televisão, a ler jornais ou maus best-sellers. É esta a sexta-feira que temos, uma sexta-feira santa ou a vida selvagem que foi destinada a Portugal.

Capa d' O Inimigo Público de 22 de Abril de 2011.

 


07
Jun 10
publicado por Luís Veríssimo, às 13:53link do post | comentar | ver comentários (1)



Teresa e Helena foram esta manhã o primeiro casal do mesmo sexo a casar. O casal casou na mesma conservatória de Lisboa onde há quatro anos tentaram casar pela primeira vez. Esta notícia foi a notícia de abertura do Primeiro Jornal (SIC) e no Jornal da 1 (TVI), infelizmente no Jornal da Tarde (RTP1) a notícia só foi dada aos 8 minutos após as 13h. Estou feliz! Estou mesmo muito feliz. Hoje é o primeiro dia de uma nova realidade em Portugal. À Teresa e à Helena os meus sinceros parabéns, que sejam felizes e que consigam realizar o outro sonho que têm: a parentalidade das suas filhas.


ACTUALIZAÇÃO


A SIC voltou à notícia de abertura do seu Primeiro Jornal: o casamento de Teresa e Helena.

21
Fev 10
publicado por Luís Veríssimo, às 11:15link do post | comentar | ver comentários (1)

 


Edição do Diário de Notícias da Madeira de 21-02-2010.


07
Out 08
publicado por Luís Veríssimo, às 09:37link do post | comentar | ver comentários (2)

Publico_07-10-2008


Esta 1.ª página da edição de hoje (07/10/2008) do Público refelcte o que se passou ontem na praça portuguesa. A bolsa lisboeta viveu um dia negro. Fechou a perder quase 10%, uns redondos 9,86%. Hoje abriu a subir, estava a ganhar mais de 4%. Veremos como corre o dia e como será o fecho. Em relação a esta crise económica sou um optimista. Acredito que o mercado irá recuperar. A recuperação não deverá ser fácil, mas irá acontecer. Para a recuperação nacional temos que esperar pela aprovação do Orçamento de Estado para 2009. Para a recuperação americana temos que esperar pelos resultados das eleições norte-americanas. Cá estaremos para assistir...


Não se dispensa a leitura detalhada do artigo referido na 1.ª página do jornal.


05
Out 08
publicado por Luís Veríssimo, às 13:00link do post | comentar | ver comentários (2)

Brasao de Armas


Há 98 anos foi instaurada a República Portuguesa.


10
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 12:34link do post | comentar


Hoje para além de ser o Dia de Portugal de Camões e das Comunidades Portuguesas é também o dia em que se comemora o aniversário do meu pai e do meu bom amigo Júlio Resende, abraços e beijos sentidos aos dois.


21
Mai 08
publicado por Luís Veríssimo, às 12:22link do post | comentar | ver comentários (1)

«O ar poluído da futura refinaria de petróleo de Badajoz vai chegar a Évora. É uma garantia avançada ao Rádio Clube pela 'Plataforma Refinaria Não' que contesta o projecto há três anos e meio.


»(...) a localidade mais próxima do lugar previsto para a construção, fica a cerca de 40 Km da fronteira, mas a distância não salvaguarda Portugal do impacto ambiental da refinaria, garante Diego Dias, porta-voz da plataforma.

»O grupo contesta a futura refinaria de Badajoz e alerta também para a descarga dos efluentes no Guadajira, um afluente do Guadiana que depois vai arrastar a poluição até ao Alqueva.»


Continuo a não fazer quaisquer comentários para não me acontecer o mesmo que aqui.


Notícia do Rádio Clube, ver mais aqui.


20
Mai 08
publicado por Luís Veríssimo, às 15:05link do post | comentar

«O Alqueva pode estar ameaçado por causa da construção de uma refinaria de petróleo em Badajoz.


»A Agência Portuguesa do Ambiente, o Instituto da Água e o Turismo de Portugal temem o impacte ambiental da refinaria nos solos e na água do lado português da fronteira.


»Com os alertas destes institutos, os municípios da região do Alqueva pedem ao Governo que interceda de imediato junto das autoridades espanholas para travar o projecto.»


Nem vou fazer quaisquer comentários para não me acontecer o mesmo que aqui. Notícia do Rádio Clube, ver mais aqui.


mais sobre mim
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO