Since 1979
29
Abr 11
publicado por Luís Veríssimo, às 14:32link do post | comentar

Will e Kate lá se casaram esta manhã, num casamento que promete modernizar a realeza britânica. Estima-se que cerca de 2 mil milhões de pessoas em todo o mundo assistiram a este enlace real. Agora espero que os deixem viver a sua vida com alguma paz e serenidade. Parabéns aos recém-casados, os novos Condes de Cambridge, e que sejam muitos felizes, claro.

tags:

07
Jun 10
publicado por Luís Veríssimo, às 13:53link do post | comentar | ver comentários (1)



Teresa e Helena foram esta manhã o primeiro casal do mesmo sexo a casar. O casal casou na mesma conservatória de Lisboa onde há quatro anos tentaram casar pela primeira vez. Esta notícia foi a notícia de abertura do Primeiro Jornal (SIC) e no Jornal da 1 (TVI), infelizmente no Jornal da Tarde (RTP1) a notícia só foi dada aos 8 minutos após as 13h. Estou feliz! Estou mesmo muito feliz. Hoje é o primeiro dia de uma nova realidade em Portugal. À Teresa e à Helena os meus sinceros parabéns, que sejam felizes e que consigam realizar o outro sonho que têm: a parentalidade das suas filhas.


ACTUALIZAÇÃO


A SIC voltou à notícia de abertura do seu Primeiro Jornal: o casamento de Teresa e Helena.

11
Jan 10
publicado por Luís Veríssimo, às 12:50link do post | comentar | ver comentários (3)

Sexta-feira, dia 8 de Janeiro de 2010, foi um dia histórico. A aprovação da proposta de lei do casamento civil entre pessoas do mesmo sexo pelo Assembleia da República foi um pequeno passo legal mas um gigante passo para a democracia portuguesa. Fiquei feliz. Comemorei. Claro que a proposta pode encalhar na aprovação ou não pelo Presidente da República. Claro que poderia estar incluída a adopção. Não deixa de ser significativo este pequeno passo.


Fica aqui o link para a intervenção que Miguel Vale de Almeida, deputado do PS, fez na AR na sexta-feira.


02
Out 08
publicado por Luís Veríssimo, às 12:27link do post | comentar | ver comentários (4)

Recebi o seguinte e-mail de amigos meus que pretencem à rede ex aequo:


«Como sabem no dia 10 de Outubro foi agendada a discussão parlamentar de dois projectos que contemplam o acesso ao casamento civil a pessoas do mesmo sexo. Em Espanha, Zapatero, disse, "não estamos a legislar para gentes remotas e estranhas. Estamos a ampliar as oportunidades de felicidade dos nossos vizinhos, dos nossos colegas de trabalho, dos nossos amigos e das nossas famílias e, ao mesmo tempo, estamos a construir um país mais decente. Porque uma sociedade decente é aquela que não humilha os seus membros". Mais, falamos de uma alteração mínima na lei, com custo zero.


»Sócrates, contrário ao seu congénere, recusou a liberdade de voto no dia 10 de Outubro. Dizendo que "o casamento de homossexuais não está na agenda política nem do Governo nem do PS. Não está no programa do Governo do PS e o PS não anda a reboque de nenhum outro partido". Como se fosse uma questão partidária!


»Dizem que tem de haver debate na sociedade, não reconhecendo que a única questão fracturante nesta matéria é a homofobia em si.


»Porque não podemos ficar indiferentes, porque queremos essa ateração na lei e porque Direitos não podem nunca andar a reboque, queremos convocar-te para duas flash mob pelo Acesso ao Casamento Civil entre Pessoas do Mesmo Sexo.


»1ª Flash Mob, quinta-feira , 2 de Out, às 19h30, junto à saída do Metro Baixa/Chiado em frente à pastelaria A Brasileira.


»2ª Flash Mob, quarta-feira, 8 de Out, às 19h30, na Praça do Rossio, junto à estátua, onde foram muitos homossexuais castigados publicamente.


»O que é uma flash mob? São multidões de pessoas, num sítio público, que realizam uma acção previamente combinada e que devem dispersar por completo após a realização do proposto.


»Que devo fazer? Deves levar uma folha em branco e uma caneta. Às 19h30, deves escrever na folha em branco "Acesso ao Casamento Civil", e de seguida erguer a folha para que todas e todos a possam ler. Ao fim de um minuto, deves dispersar, como se nada tivesse acontecido.


»E procura ser pontual. Está lá um pouco antes para que a flash mob tenha o impacto pretendido.


»Poderás também divulgar via sms.


»1ª Flash Mob pelo acesso ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, quinta, dia 2, em frente à Brasileira, às 19h30. Leva folha branca e caneta para escreveres "Acesso ao Casamento Civil". Deves dispersar no minuto seguinte!


»e...


»2ª Flash Mob pelo acesso ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, quarta, dia 8, na praça do Rossio, às 19h30. Leva folha branca e caneta para escreveres "Acesso ao Casamento Civil". Deves dispersar no minuto seguinte!


»Divulga!»


Eu vou! E vocês?


12
Jul 08
publicado por Luís Veríssimo, às 11:30link do post | comentar | ver comentários (2)

Definitivamente gosto de ir ao Mercado de Algés. Já soube que irá entrar em obras. Não se sabe ainda é quando. Suspeita-se que as obras irão demorar 3 anos! E também ainda não se sabe para onde os vendedores irão vender as suas coisas nesse meio tempo. Mas não quero falar hoje disso.


Esta semana numa das vezes que fui à praia a Cláudia levou a fruta. Melancia. Era um pavor de melancia. Disse-me que a tinha comprado no Pingo Doce de Algés. Eu ia-me dando uma coisa. Dei-lhe um ralhete. Então a gaja vem a Algés tantas vezes, até faz compras cá e compra-me a fruta no supermercado? Que vá ao Mercado. Ah e tal, nunca vem cá quando o Mercado está aberto. Eu vou! Compro-te as coisas. Então lá fui hoje comprar-lhe a fruta.


Hoje a banca da D. Fátima estava concorrida, como de costume. Reparei então que para além de estar a dona da banca e da sua mãe a atender, estava também o Cristiano, o filho. Fiz questão de ser atendido por ele. Foi ele que cortou a melancia ao meio, foi ele que pesou os tomates, o pepino, as ameixas, a papaia, os pêssegos, as mangas. E foi ele também que me fez um desconto. Desconto esse que a mãe, a D. Fátima, já me faz. Para facilitar os trocos arredondam as contas para baixo, às vezes os descontos são de mais de 10 cêntimos. Qualquer desconto em tempo de crise é coisa bem vinda.


Gosto mesmo deste Mercado. #suspiro# Agora tenho que me despachar que o casamento é mais logo à tarde.


03
Jul 08
publicado por Luís Veríssimo, às 20:51link do post | comentar | ver comentários (4)

... de ver alguns dos chineses que povoam a minha rua. Às vezes dão-me mesmo asco. Deambulam pela rua de loja chinesa em loja chinesa. São umas 3 lojas desde o início da rua e até minha casa. Têm um aspecto descuidado. Os pés são maiores que os chinelos que calçam. Têm os calcanhares gretados e as unhas amareladas. As lojas chinesas da minha rua não me atraem mesmo.


... de sentir o cheiro a suor do meu colega de secretária. Às vezes é insuportável. Quase todos os dias vai trabalhar com um activo cheiro a suor. Quer esteja calor quer esteja frio, o cheiro é o mesmo. Este meu colega "come" palavras, não se sabe explicar e diz "pronts". Às vezes tem um resto (escuro) de saliva num dos cantos da boca. Consegue passar mais de oito horas sem comer nada.


... de errar profissionalmente. É mesmo algo que detesto. Estou mesmo a precisar de férias. O que me vale é que começam já amanhã. Vai ser uma semana inteirinha com quase nada para fazer. Com muita praia e muitos petiscos. Desde Dezembro que não tinha uns dias de descanso. Tenho apenas que ir a casa da minha avó paterna. E apenas tenho o casamento. Estou nervoso, muito nervoso.


... de muitas mais outras coisas!


12
Mar 08
publicado por Luís Veríssimo, às 19:16link do post | comentar

Em Julho haverá casamento! Estou tão feliz e contente!

tags:

mais sobre mim
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO