Since 1979
26
Mai 08
publicado por Luís Veríssimo, às 18:07link do post | comentar | ver comentários (3)

Estive nestes últimos dias a preparar e a fazer a mudança de casa. Já deixei Arroios e começo agora, aos poucos, a ambientar-me a Algés. A nova casa está um verdadeiro caos. Faltam desencaixotar dezenas de coisas. Hoje de manhã perdi meia hora à procura da roupa interior. Nalgumas divisões nem me consigo mexer. Tenho tanta sorte em ter alguns amigos a ajudarem-me na organização, na logística e na execução dalgumas tarefas. Mas ainda falta arrumar e planear tanta coisa. Ainda por cima não consegui tirar esta última semana de Maio de férias. Estou a começar a ficar saturado por não me conseguir mexer dentro de casa. Doem-me tanto as costas... apesar de ter contratado uma empresa de mudanças que encaixotou tudo, desmontou os móveis e montou-os novamente. Preciso de férias, preciso de dormir e preciso de sopas e descanso urgentemente.


18
Mai 08
publicado por Luís Veríssimo, às 12:45link do post | comentar | ver comentários (4)

Eles (ainda não vi nenhuma elas) entram-me pela porta de casa dentro como se estivessem a entrar num catálogo da IKEA. Uns cheios de sonhos. Outros cheios de desilusão no olhar. Uns querem tudo de tudo. Outros nem sabem o que querem. Uns enojam-se com a desarrumação da casa. Outros cobiçam-me os móveis. “Claro que o esquentador fica! Não?” Ontem queriam negociar comigo o valor dos meus electrodomésticos. Não, é óbvio que não fica. Nada fica! É meu! Ia lá eu deixar o meu mais do que fabuloso frigorífico? Ou o meu fogão de esmalte branco? Ou a minha máquina de lavar roupa alemã? É tudo meu! Não quero que as minhas coisas passem a ser propriedade doutros. Simpatizei com aquele que me perguntou como era ali viver. Respondi-lhe de sorriso rasgado no rosto e de brilho nos olhos. Antipatizei com aquele que ontem disse que aquela zona era uma zona perigosa e com assaltos. Desconhecia tal facto e fiquei estupefacto. Um deles entrará pela porta dentro para viver sonhos, desgostos, amores, desamores, alegrias e tristezas. Eu sairei no final do mês porta fora em direcção a outro concelho e a outra freguesia. E irei ser feliz, muito feliz.

tags:

27
Out 07
publicado por Luís Veríssimo, às 10:21link do post | comentar

Gostava de poder dizer que estou bem. Realmente estou. Contudo há momentos em que me apetecia não estar nada bem. E há outros momentos em que me apetecia estar mesmo muito bem. É impossível estar-se como realmente se quer estar. Hoje apetecia-me não estar a sentir um certo vazio por dentro. Parece que o vazio que a casa agora tem se apoderou de mim. O meu receio é preencher o meu suposto vazio interior da pior forma. Até agora tenho-o preenchido com algumas pesquisas na internet e com alguma leitura. A ver vamos...


23
Out 07
publicado por Luís Veríssimo, às 07:07link do post | comentar | ver comentários (2)

O namoro terminou durante o fim-de-semana. E nada mais há a dizer sobre o assunto. É tudo um pouco estranho. O vazio das divisões da casa é a diferença mais notória. O que realmente me vai custar será tomar as refeições sozinho. Terei que me habituar a essa situação novamente. É o começar de novo. Com calma tudo se recomporá.

tags: ,

mais sobre mim
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO