Since 1979
21
Mai 08
publicado por Luís Veríssimo, às 12:22link do post | comentar | ver comentários (1)

«O ar poluído da futura refinaria de petróleo de Badajoz vai chegar a Évora. É uma garantia avançada ao Rádio Clube pela 'Plataforma Refinaria Não' que contesta o projecto há três anos e meio.


»(...) a localidade mais próxima do lugar previsto para a construção, fica a cerca de 40 Km da fronteira, mas a distância não salvaguarda Portugal do impacto ambiental da refinaria, garante Diego Dias, porta-voz da plataforma.

»O grupo contesta a futura refinaria de Badajoz e alerta também para a descarga dos efluentes no Guadajira, um afluente do Guadiana que depois vai arrastar a poluição até ao Alqueva.»


Continuo a não fazer quaisquer comentários para não me acontecer o mesmo que aqui.


Notícia do Rádio Clube, ver mais aqui.


20
Mai 08
publicado por Luís Veríssimo, às 15:05link do post | comentar

«O Alqueva pode estar ameaçado por causa da construção de uma refinaria de petróleo em Badajoz.


»A Agência Portuguesa do Ambiente, o Instituto da Água e o Turismo de Portugal temem o impacte ambiental da refinaria nos solos e na água do lado português da fronteira.


»Com os alertas destes institutos, os municípios da região do Alqueva pedem ao Governo que interceda de imediato junto das autoridades espanholas para travar o projecto.»


Nem vou fazer quaisquer comentários para não me acontecer o mesmo que aqui. Notícia do Rádio Clube, ver mais aqui.


07
Mar 08
publicado por Luís Veríssimo, às 07:55link do post | comentar | ver comentários (12)

Quem me conhece sabe que tenho uma ligação muito próxima e especial com o Alentejo. Não só por lá ter vivido, como também por a minha família ser de lá (apesar de a paterna estar instalada na zona de Setúbal, onde também vivi). É certo que a minha relação com o meu Alentejo é um pouco de amor/ódio. Cada vez que visito a minha avó materna adoeço. Mas lá está, é o MEU Alentejo e encho-me de orgulho em afirmar que sou de lá.


Isto tudo a propósito da imagem da primeira página do Público (que parece que fez 18 anos esta semana) de hoje:



A Herdade dos Machados em Moura foi comprada por uns espanhóis. Esta compra não seria extraordinária se não estivesse em causa o maior olival português. Não tenho ligações a Moura, nem à Herdade dos Machados, mas esta compra preocupa-me. É certo que os olivais estão protegidos por lei em Portugal, mas em Espanha não, e há uns anos andaram a desmatá-los ao desbarato. "De Espanha nem bom vento, nem bom casamento!". Sim, eu sei que às vezes tenho vontade de ir viver para Espanha...


Curiosamente o tema do jantar de mais logo à noite será o Alentejo. Ai que saudades que tenho...


mais sobre mim
Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO