Since 1979
30
Set 08
publicado por Luís Veríssimo, às 16:49link do post | comentar

Bossa Nova


A Bossa Nova também influenciou e muito os cantores portugueses. Este mês trago-vos três fabulosas músicas em três fabulosas vozes femininas portuguesas. Cada uma com o seu registo próprio.













1. Luíza, Jacinta, Day Dream (2005)


As influências jazzisticas de Jacinta (n. 1972) estão bem presentes nesta música. Luiza é um dos clássicos de Tom Jobim. Esta música surge no álbum Day Dream de 2005 como aperitivo para uma série de concertos que Jacinta deu em que cantava músicas de Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Ivan Lins e outros.
1. Luiza
Rua,
Espada nua
Boia no céu imensa e amarela
Tão redonda a lua
Como flutua
Vem navegando o azul do firmamento
E no silêncio lento
Um trovador, cheio de estrelas
Escuta agora a canção que eu fiz
Pra te esquecer Luiza
Eu sou apenas um pobre amador
Apaixonado
Um aprendiz do teu amor
Acorda amor
Que eu sei que embaixo desta neve mora um coração

Vem cá, Luiza
Me dá tua mão
O teu desejo é sempre o meu desejo
Vem, me exorciza
Me dá tua boca
E a rosa louca
Vem me dar um beijo
E um raio de sol
Nos teus cabelos
Como um brilhante que partindo a luz
Explode em sete cores
Revelando então os sete mil amores
Que eu guardei somente pra te dar Luiza
Luiza
Luiza














2. Beatriz, Maria João & Mário Laginha, Lobos, Raposas e Coiotes (1999)


Maria João (n. 1956) e Mário Laginha (n. 1960) gravaram em 1999 um dos seus melhores álbuns enquanto dupla. Lobos, Raposas e Coiotes foi gravado com a Orquestra Filarmónica de Hannover. Beatriz foi escrita e composta por Edu Lobo e Chico Buarque.
2. Beatriz
Olha
Será que ela é moça
Será que ela é triste
Será que é o contrário
Será que é pintura
O rosto da actriz

Se ela dança no sétimo céu
Se ela acredita que é outro país
E se ela só decora o seu papel
E se eu pudesse entrar na sua vida

Olha
Será que é de louça
Será que é de éter
Será que é loucura
Será que é cenário
A casa da actriz
Se ela mora num arranha-céu
E se as paredes são feitas de giz
E se ela chora num quarto de hotel
E se eu pudesse entrar na sua vida

Sim, me leva para sempre, Beatriz
Me ensina a não andar com os pés no chão
Para sempre é sempre por um triz
Ai, diz quantos desastres tem na minha mão
Diz se é perigoso a gente ser feliz

Olha
Será que é uma estrela
Será que é mentira
Será que é comédia
Será que é divina
A vida da actriz
Se ela um dia despencar do céu
E se os pagantes exigirem bis
E se um arcanjo passar o chapéu
E se eu pudesse entrar na sua vida














3. Nega Maluca, Amália Rodrigues, ???? (????)


Apesar de se associar Amália Rodrigues (1920 - 1999) sempre a fados tristes, melancólicos e saudosos, esta tinha uma veia muito divertida. A par desta música Amália gravou outros temas mais non-sense, como "O Senhor Extraterrestre" e "Fui ao Mar Buscar Sardinhas" (escrita pela própria). Nega Maluca é um original de Evaldo Rui e de Fernando Lobo.
3. Nega Maluca
Ai!
Tava jogando sinuca
Uma nega maluca me apareceu
Vinha com o filho no colo
E dizia pro povo que o filho era meu
Não senhor!

Tava jogando sinuca
Uma nega maluca me apareceu
Vinha com o filho no colo
E dizia pro povo que o filho era meu
Não senhor!

Tome que o filho é seu!
Não senhor!
Guarde que Deus lhe deu!
Não senhor!
Tome que o filho é seu!
Não senhor!
Guarde que Deus lhe deu!

Há tanta gente no mundo
Mas meu azar é profundo
Veja você meu irmão
A bomba estourou na minha mão

Tudo acontece comigo
Eu que nem sou do amor
Até parece castigo
Ou então influência da côr

A inluência da bossa-nova na Maria João é notória e variada; em Jacinta, menos, mas bastante assimilada ao seu canto; já na Amália, é uma imensa surpresa.
Abraço.
pinguim a 30 de Setembro de 2008 às 17:58

olá. não leves a mal uma pequena correcção: a Nega Maluca não é um original do Caetano Veloso (que de facto a cantou num disco de 86), mas sim da dupla Evaldo Rui e Fernando Lobo, um sambinha de carnaval dos anos 40 ou 50.
um abraço
miguel a 30 de Setembro de 2008 às 19:13

Obrigado pelo correcção.

Está sempre à vontade para faeres correcções.
Luís V a 30 de Setembro de 2008 às 23:37

também eu tenho de te fazer uma correcção
basta uma pequena audição para reparar que seria impossivel a Amália ter gravado este tema em 1989 com tão cristalina voz, já que à época ela tinha a voz gasta e cansada.

Em 1989 foi editada em 8 CD a compilação "Amália 50 anos" e esta música está no CD "Rara e Inédita"

Não consegui encontrar online a data original de gravação, mas situo-a provavelmente em 1945 quando a amália gravou os seus primeiros discos de 78 rotações, no Brasil. Em casa tento encontrar. Tenho uma biografia com uma discografia bastante extensa dela.

abraços
ZEP a 1 de Outubro de 2008 às 15:17

Bem me parecia que a gravação da Amália Rodrigues da "Nega Maluca" não poderia ser tão recente...

Obrigado pelas correcções.
Luís V a 2 de Outubro de 2008 às 08:56

Adorei! Especialmente a da amália. Conheço várias coisas da amalia...inclusivamente os classicoas da broadway...mas mto ainda tenho para descobrir...estou a ver. Sera se trata de um album inteiro da amalia em bossa nova? :)
Dani a 5 de Outubro de 2008 às 16:12

mais sobre mim
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

28
29


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO