Since 1979
12
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 10:10link do post | comentar

«... As sondagens não são claras. Umas dão a vitória ao SIM, outras ao NÃO. O problema é que há um número substancial de indecisos, 25%, ... Quanto maior for a abstenção, mais possibilidades tem o NÃO de vencer.


»O SIM já teve uma vantagem clara mas foi perdendo influência e levou mesmo à saída do primeiro-ministro irlandês, ... Bertie Ahern viu-se envolvido num caso de financiamento, alegadamente ilegal, a polémica estava a prejudicar o SIM e cessou funções. No entanto, não foi suficiente para garantir a vitória. O actual chefe de governo, Brian Cowen, é um dos maiores defensores do SIM ...


»Por motivos constitucionais a Irlanda tem de recorrer ao referendo e [é o] único país pode bloquear o Tratado de Lisboa.»



Segundo as normas do Tratado de Lisboa (TL) este tem que ser aprovado por todos os 27 estados membros da União Europeia. A Irlanda é o único país que se viu obrigado a "aprovar" o TL por referendo devido à sua Constituição. Caso a maioria dos eleitores irlandeses hoje se inclinem mais para o NÃO o TL morre literalmente. Se isto acontecer A UE terá uma grande embrulhada para resolver. Notícia do Rádio Clube, ver mais aqui.


 


Links sobre o Tratado de Lisboa:


- TL na Wikipédia;


- TL no site da UE;


- TL no Portal do Cidadão;


- PDF do Ministério dos Negócios Estrangeiros;


- TL no Eurocid (Centro de Informação Jacques Delors).


 


Imagens roubadas ao SapoFotos.


E ja se sabe que... chumbou... nao entendo porque vem a público um minisrtro de um país dizer se envergonhado com a decisão DEMOCRATICA dos seus concidadãos. Esta tudo parvo definitivamente!!! beijo
Vampiria a 15 de Junho de 2008 às 19:13

Realmente essa desse Ministro foi infeliz. Contudo ele reflectiu nas suas palavras o sentimento dalguns europeistas. Com o NÃO irlandês abre-se o caminho a outros NÃOs, nomeadamente o inglês e o checo.
Luís V a 16 de Junho de 2008 às 14:17

Decerto que foi uma decisão democrática; mas há dois aspectos fundamentais a considerar: o 1ª é que se deveria ter salvaguardado esta possível situação, se realmente se quer progredir com vista a uma Europa comunitária, em termos constitucionais e tal não foi feito; e 2º, porque terão que ficar 500 milhões de pessoas dependentes de 650.000 ? Só resta apontar um caminho à Irlanda!
pinguim a 16 de Junho de 2008 às 10:34

nao se salvaguardou possivelmente porque se pensava arrogantemente que todos teriam de dizer sim. Mas isso nao aconteceu...logo.. por mt evoluçao que este tratado trouxesse, se é que traria, nao interessava atodos e deram a oportunidade de alguem mostrar isso. E alguem mostrou.
Vampiria a 16 de Junho de 2008 às 12:25

mais sobre mim
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

15
16
18
19
20

23
24
25
28

29
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO