Since 1979
24
Out 07
publicado por Luís Veríssimo, às 07:02link do post | comentar

Gostava de poder viajar no tempo. Assim teria mais hipóteses de rir a bandeiras despregadas de algumas coisas que disse, ouvi, fiz, fizeram e etc, etc... Viajar no tempo ajudaria bastante a minha memória. Estou cada vez mais alzheimeriado. Ando a viajar no tempo mas só quando fecho os olhos para adormecer. Nos últimos dias tenho ido ao futuro. Não sei muito bem fazer o quê! O que eu queria mesmo era ir ao passado. Mas não há meio disso acontecer. Porém não queria ir ao passado recente. Viajaria até à minha infância. Traria de lá todos os cheiros que já esqueci. Colocava os cheiros em frasquinhos de vidro, todos catalogados, etiquetados e empilhados na estante do quarto. E depois num acesso de raiva motivado pelas saudades deitava-os todos ao chão. Aí caia eu inconsciente na cama embriagado com tanto cheiro misturado a entrar-me pelas narinas. Com esta perda de sentidos voltaria a viajar no tempo afim de devolver os cheiros. Poderia ser que recuperasse alguma paz para o presente.


Muito bonito, este texto, muito poético e profundo.
Nota-se que lhe deste com a alma.
Um grande abraço deste teu amigo.
rifa a 27 de Outubro de 2007 às 00:38

mais sobre mim
Outubro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
26

30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO