Since 1979
27
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 06:40link do post | comentar
A Bossa Nova de quando em vez encontra sangue novo disposto a reavivá-la e sobretudo disposto a reinventá-la.
Adriana Calcanhotto (n. 1965) surgiu na cena musical brasileira em 1990 com o álbum Enguiço. A boa aceitação foi de tal ordem que chegou a ser comparada a Elis Regina. Adriana tratou ao longo dos anos de se demarcar. A maior prova disso é o seu álbum para crianças Adriana Partimpim de 2004 onde vestia literalmente a pele de Adriana Partimpim. O seu maior sucesso continua a ser a música Vambora que faz parte do seu terceiro álbum Marítimo de 1998. Dez anos depois Adriana volta, supostamente, aos temas sobre mar. É do seu álbum de 2008 que vos dou a ouvir dois temas. 

 

1. Mulher Sem Razão, Adriana Calcanhotto, Maré (2008)
Este álbum foi apresentado em exclusivo e em primeira-mão aos fãs da cantora e compositora em Portugal num concerto no Teatro S. Luíz no início de Maio. Seguiu-se depois uma tournée de mês e meio pelo nosso país.
1. Mulher Sem Razão
Saia dessa vida de migalhas
Desses homens que te tratam
Como um vento que passou

Caia na realidade, fada
Olha bem na minha cara
E confessa que gostou
Do meu papo bom
Do meu jeito são
Do meu sarro, do meu som
Dos meus toques pra você mudar

Mulher sem razão
Ouve o teu homem
Ouve o teu coração
Ao cair da tarde
Ouve aquela canção
Que não toca no rádio

Pára de fingir que não repara
Nas verdades que eu te falo
Dê um pouco de atenção

Parta, pegue um avião, reparta
Sonhar só não dá em nada
É uma festa na prisão

Nosso tempo é bom
E nós temos de montão
Deixa eu te levar então
Pra onde eu sei que a gente vai brilhar

Mulher sem razão
Ouve o teu homem
Ouve o teu coração
Batendo travado
Por ninguém e por nada
Na escuridão do quarto

 

2. Porto Alegre, Adriana Calcanhotto, Maré (2008)

Esta música não foi tocada no concerto de apresentação do álbum no S. Luíz. Pode ser que seja apresentada no concerto do Festival Delta Tejo. Esta alegre música tem a participação especial de Marisa Monte que faz os cantos das sereias.

2. Porto Alegre (Nos Braços de Calipso)
Amarrado num mastro
Tapando as orelhas
Eu resisti
Ao encanto das sereias
Eu não ouvi
O canto das sereias
Eu resisti

Mas chegando à praia
Não fiz nada disso
Então caí
Nos braços de Calipso
Eu sucumbi
Ao encanto de Calipso
Não resisti

Desde então eu não tive
Nenhum outro vício
Senão dançar
Ao ritmo de Calipso
Pois eu caí
Nas graças de Calipso
Não resisti
Ao encanto de Calipso
Só sei dançar
Ao ritmo de Calipso


26
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 23:30link do post | comentar

Eu sei que ando muito de volta do forno. Também sei que ando muito de volta das aves. Mas não consigo resistir. Enquanto não dou uma solução à minha cozinha e para não perder o ânimo vai de cozinhar no forno carne de aves. Alguns de vós não deverão saber o que são Hot Wings. Nada melhor do que verificarem a minha receita:


 


Receita para 2 pessoas:


 


Ingredientes:


- 12 asas de frango;


- massa de alho;


- sal grosso;


- piri-piri.


  


Preparação:


Temperar as asas de frango com a massa de alho, o sal e o piri-piri a gosto. Dado que são Hot Wings convém que as asas fiquem picantes. Deixar a marinar durante algumas horas. Coloca-se as asas por cima da grelha do forno de forma a que não se desmanchem. (Se comprarem as asas embaladas coloquem-nas no forno da mesma forma.) Por debaixo da grelha com as asas coloca-se o tabuleiro do forno com água. Cozinham-se as asas com o lume do forno no máximo durante 30 minutos. Convém ir virando as asas e renovando a água do tabuleiro. Depois de cozinhadas deixam as asas repousar até servir.


  


Acompanhamento:


De acompanhamento ficam bem batatas fritas, batata doce frita, arroz branco ou uma simples salada portuguesa. Esta noite fiz batatas fritas, uma coisa rara na minha alimentação.

 



  


Notas:


As Hots Wings são normalmente fritas. Sendo que podem ser fritas com pão ralado ou não. O tempero esse é sempre o mesmo.


22
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 20:18link do post | comentar | ver comentários (4)

Voltei a ter forno!!! Graças a este senhor.


Para comemorar o "regresso" do forno fiz Coxas de Frango com Mel. Ficaram uma delícia. Não tostadas em demasia e com algum molho. Fica a receita:


 


Receita para 2 pessoas:


 


Ingredientes:


- quatro coxas médias de frango;


- duas colheres de sopa de mel;


- massa de alho;


- vinho verde;


- sal grosso.


 


Preparação:


Esfregam-se as coxas com o mel e logo de com a massa de alho. Convém fazer a esfrega às coxas já dentro dum pirex para não haver muito desperdício de mel. Polvilha-se as coxas com sal e rega-se logo de seguida com um pouco de vinho verde. Leva-se ao forno bem quente durante cerca uns 40 a 50 minutos. Não esquecer que é necessário ir virando as coxas para elas tostarem dos dois lados. Depois de se desligar o forno deixa-se estar a carne no forno durante mais uns 10 a 15 minutos.


  


Notas:


De acompanhamento fica bem massa al dente ou batatas assadas no forno.


Hoje fiz esparguete al dente. Temperei-o para a cozedura com um pouco de massa de alho, uma folha de louro e sal. No final da cozedura reguei o esparguete com um fio de azeite. A massa convém sempre servir-se muito quente.


21
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 22:13link do post | comentar | ver comentários (6)

Hoje começou oficialmente o Verão. Veremos o que nos espera o Verão.


Os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Pequim estão quase aí. Espero que o apoio dado à comitiva portuguesa nestes jogos seja igual ao dado à selecção portuguesa de futebol durante o Euro2008. Queremos medalhas e estamos em condições de as desejar e de as exigir.


Lá para os lados de Guimarães falou-se dum impensável Bloco Central. Manuela Ferreira Leite tem razão ao afirmar que só se fosse doida é que embarcaria numa aventura conjunta com José Sócrates. Mas cá me parece que este tema irá voltar à baila nos próximos dias.


A silly season está aí em força. Sejam muito bem-vindos!


17
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 09:10link do post | comentar | ver comentários (3)

Visionado no Pavilhão Atlântico a 16 de Junho de 2008.



Eu e a Cláudia ontem ao chegarmos ao Pavilhão Atlântico às 20h20 vimos com espanto uma sala "cortada" ao meio. Lembrámo-nos depois que a sala é reduzida ou aumentada conforme as necessidades. O que nos causou ainda mais espanto foi ver a quantidade de lugares vazios. Faltavam apenas 10 minutos para começar o concerto e a sala estava meio vazia (e/ou meio cheia). Tivemos que esperar 40 minutos depois da hora marcada (20h30) para vermos o colombiano Juanes em acção. A mim o atraso num concerto revela falta de profissionalismo da parte do artista e desrespeito para com a assistência que chegou atempadamente. Contudo o artista portou-se bem. Fez um bom concerto. Deu tudo o que tinha a dar. Puxou pela audiência. O público retribuiu com aplausos e incentivos. Juanes ao ter estado presente em palco a mais de 100% das suas capacidades não se tendo distraído com o pouco público merece o meu respeito e fez-me esquecer o atraso. Sendo assim, nota positiva (3 numa escala de 0 a 5) para o sul-americano, umas quase duas horas bem passadas. De referir ainda que entrámos no concerto através de convite duplo oferecido por um amigo da Cláudia.

tags:

12
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 10:10link do post | comentar | ver comentários (4)

«... As sondagens não são claras. Umas dão a vitória ao SIM, outras ao NÃO. O problema é que há um número substancial de indecisos, 25%, ... Quanto maior for a abstenção, mais possibilidades tem o NÃO de vencer.


»O SIM já teve uma vantagem clara mas foi perdendo influência e levou mesmo à saída do primeiro-ministro irlandês, ... Bertie Ahern viu-se envolvido num caso de financiamento, alegadamente ilegal, a polémica estava a prejudicar o SIM e cessou funções. No entanto, não foi suficiente para garantir a vitória. O actual chefe de governo, Brian Cowen, é um dos maiores defensores do SIM ...


»Por motivos constitucionais a Irlanda tem de recorrer ao referendo e [é o] único país pode bloquear o Tratado de Lisboa.»



Segundo as normas do Tratado de Lisboa (TL) este tem que ser aprovado por todos os 27 estados membros da União Europeia. A Irlanda é o único país que se viu obrigado a "aprovar" o TL por referendo devido à sua Constituição. Caso a maioria dos eleitores irlandeses hoje se inclinem mais para o NÃO o TL morre literalmente. Se isto acontecer A UE terá uma grande embrulhada para resolver. Notícia do Rádio Clube, ver mais aqui.


 


Links sobre o Tratado de Lisboa:


- TL na Wikipédia;


- TL no site da UE;


- TL no Portal do Cidadão;


- PDF do Ministério dos Negócios Estrangeiros;


- TL no Eurocid (Centro de Informação Jacques Delors).


 


Imagens roubadas ao SapoFotos.


10
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 12:34link do post | comentar


Hoje para além de ser o Dia de Portugal de Camões e das Comunidades Portuguesas é também o dia em que se comemora o aniversário do meu pai e do meu bom amigo Júlio Resende, abraços e beijos sentidos aos dois.


08
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 23:27link do post | comentar

... de poder escrever mais e saber escrever mais.


07
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 07:20link do post | comentar | ver comentários (1)

Tenho dedicado (muito) pouco tempo a este blog. Ando numa fase em que escrever me cansa. Depois da mudança de casa ainda não tenho internet em casa e este facto contruibui para andar um pouco ausente. Mas a minha vida segue já, já dentro de momentos...


 


Viver em Algés tem a sua piada. No fim-de-semana passado fui pela primeira vez ao Mercado de Algés. Senti-me como peixe na água, apesar de não ter comprado peixe (também este andava escasso devido à greve). Comprei as minhas frutas na banca que achei ser mais simpática. Desde os tempos em que em miúdo ia à Praça com os meus pais em Setúbal acho intrigante a forma como se escolhe determinada banca para comprar as coisas que precisamos. Quem faz as bancas de fruta simpáticas são as vendedoras pois está claro. Gostei de ter sido tratado por "tu" (coisa rara em mim quando não conheço as pessoas e ainda não estou ambientado a determinado sítio). Sou uma pessoa de hábitos, apesar de não parecer. Gosto de ir sempre ao mesmo sítio comprar o pão. Gosto de ir sempre ao mesmo sítio comprar a fruta. Gosto de ir sempre ao mesmo sítio comprar a carne. Etc. Do que gosto realmente ao ir aos mesmos sítios é sentir que os/as vendedores/as me reconhecem e me estimam e me tentem preservar como cliente. Se um/a vendedor/a ou um/a empregado/a me conquista tem em mim um cliente mais do que fiel. Mas é muito importante que a conquista seja mútua. Mais daqui a pouco volto a ir ao mercado comprar as minhas frutas e espero que já haja melancia...

tags:

03
Jun 08
publicado por Luís Veríssimo, às 17:08link do post | comentar

Barack Obama está a 40 deputados de ser o candidato democrata às eleições de Novembro. Hillary Clinton continua como prometeu até ao fim destas primárias. Hoje vota-se nos estados de Montana e de Dakota do Sul. São as últimas primárias. Obama já preparou a sua festa de vitória no Minnesota e já começou os contactos com Hillary para vir a trabalhar com esta. Informações sobre esta campanha aqui.


mais sobre mim
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
13
14

15
16
18
19
20

23
24
25
28

29
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO